Origem do Yoga

Origem do Yoga

Olá, quero lhe dar as minhas sinceras boas vindas.

Aqui, pretendo compartilhar com você tudo que aprendi e ainda continuo aprendendo sobre arte do Yoga, entretanto, não se trata de um treinamento.

Para isso, eu fiz um artigo completo indicando o melhor curso de yoga online, o mesmo que recomendo a todos os meus amigos.

Vamos falar sobre o que é exatamente o yoga, sua origem, dicas práticas, pra quem é recomendado, tantras, posturas e muito, muito mais.

Pronto (a) pra começar? Eu também…

Eu defino o Yoga como um caminho de autodescoberta cuja ideia principal é você se conectar com o seu Eu Interior, um caminho de expansão da consciência.

Com suas raízes na Índia, sua origem remonta há mais de 5 mil anos de existência aproximadamente.

Porém, encontramos bastante controvérsia nessa história toda. Para o yoga chegar no Ocidente, ele teve uma codificação por volta de 700 a.C a 400 a.C, feita por Patanjali que codificou os Yoga Sutras e por meio desses Sutras que tinham oito partes, ele chegou nas outras partes do mundo.

Patañjali, o tântrico
Uma estátua moderna representando Patañjali, em Yog Peeth, Haridwar

Mas o Yoga em Si, o Que Ele Significa?

Yoga é um caminho que leva ao autoconhecimento de autodescoberta, de expansão da consciência e que perpassa por diversos elementos que o ser humano possui.

Ou seja, pelo corpo, pela mente e pela sua energia sutil.

Logo, no caso dos Yogas Sutras de Patanjali, podemos citar Yama e Niyama, que são as prescrições e as proscrições éticas.

Temos também Asanas, que são as posturas  Pranayama, Pratyahara, Dharana, Dhyana e do Samadhi que é a meta do Yoga.

O termo Yoga significa união em sânscrito e faz referência à união de si consigo mesmo, com as coisas a sua volta, isto é, como você se relaciona com as pessoas ao seu redor, com a natureza, com o seu corpo e mente,  com o ambiente.

Enfim, o laboratório do Yoga vai ser o seu próprio corpo e os seus pensamentos e através desse corpo e desses pensamentos  a elevação da sua consciência.

asanas yoga ou ioga

Logo, você percebe que se trata de um estudo grande e complexo, mas pode ser muito simples e prazeroso ao mesmo tempo, porque pode fazer parte da sua vida todos os dias.

Não dá pra você dissociar, dizer assim, agora estou tomando água, agora estou fazendo Yoga, porque a partir do momento que a prática se torna parte da tua vida, tomar água de uma forma Yogui vai ser diferente de tomar água simplesmente porque eu estou com sede.

Respirar não vai ser igual era antes, de forma alguma.

Como Vivenciar o Yoga na Prática

Yoga pode ser vivenciado de várias maneiras, existem linhas e setorizações que a mente Ocidental se sente dependente dessas atualizações para melhor compreensão e etc., porém,  na própria origem lá na Índia podemos encontrar essas setorizações.

  • Como o Bhakti Yoga, que é o Yoga devocional.
  • Temos Yogas mais corporais como o Hatha Yoga.

Os Yogas corporais que conhecemos no Ocidente hoje, em sua grande maioria são derivações de Hatha Yoga, mas a origem tem algo em torno de 108 de acordo com alguns Yogas.

Historicamente falando, existem as divisões básicas do Yoga, por exemplo:

  • Karma Yoga
  • Bhakti Yoga  e existem subdivisões dessa
Bhakti Yoga
  • Hatha Yoga, que é mais popular e podemos mencionar dois grandes responsáveis por este feito, o Mestre Iyengar  e Pattabhi Jois, que são os mais atuais  Dharma Mittra.

Basicamente, cada um possui  a sua maneira de codificar esse Hatha Yoga.

Por exemplo, Iyengar chama o yoga dele de Hatha Yoga.

Já o Patthabi Jois vai chamar de Ashtanga Vinyasa Yoga e do Ashtanga Vinyasa vai ter outra ocidentalização.

Como referência, temos a Michelline Barry que fala em Vinyasa Flow e muito mais.

Como podemos ver, são várias derivações e nem entramos muito nessas questões porque há muita controvérsia  e na verdade se formos pensar bem,  todas essas variantes são produto de uma coisa muito interessante do Yoga,  ele é altamente individual.

Yoga é uma coisa muito pessoal,  por mais que você siga uma tradição específica, você adapta esse Yoga para você mesmo, logo é natural que as pessoas desenvolvam o próprio jeito de fazer aquele yoga.

Não quero dizer, de forma alguma, que esteja errada, é simplesmente um jeito pessoal de a pessoa fazer aquilo, uma interpretação particular do que ela aprendeu e cada um vai individualizar a prática de alguma forma.

Compartilhe a Sua Visão

Você e outra pessoa podem iniciar a prática do Yoga em lugares diferentes, uma em Belo Horizonte e outra em Brasília, por exemplo, mas com o mesmo método.

Talvez você até se desassocia desse método após um tempo e começa outras descobertas dentro do Yoga, ainda assim, você e essa pessoa passam a caminhar juntos e sua prática pode ser totalmente diferente bem como a sua visão.

compartilhe sua visão sobre yoga

Um aluno de determinado Mestre pode desenvolver uma visão diferente de um aluno de outra escola e vice versa.

Cada um desenvolve um jeito particular de passar os ensinamentos sobre o Yoga.  Por isso, acho importante o professor nunca parar de praticar com outra pessoa, seja essa um guia ou um mestre.  

A partir do momento que você cria a sua maneira de ensinar Yoga, você se desenvolve, muitos professores dizem assim: eu me basto, eu vou fazer a minha prática individual e tá tudo certo pra mim.

Claro que cada um tem o direito de praticar sozinho, particularmente acho interessante a ideia de compartilhar a sua visão e ao mesmo tempo aprender com outras pessoas, afinal, ninguém sabe tudo.

Eu gosto dessa mescla, do fato de aprender mais. Você sentir a sensação de, “minha nossa, eu nunca tinha visto esse Asana como esse professor vê, olha que legal fazer aula com ele! Ah eu não tinha visto… “

Tenho um amigo que recentemente fez uma aula que trabalha os ciclos vitais, ele nunca tinha tido essa visão no Yoga. Isso é de fato algo surpreendente em nossa vida.

Segundo ele, a professora foi excelente e achou lindo o que ela fez.

Aprender é isso, se autoconhecer, trazer o conhecimento para o outro também, é sempre uma troca, um aprendizado contínuo.

Quem faz Yoga com sinceridade, em algum momento vai descobrir que é necessário essa humildade de aprender com o outro. Então, minha dica é  você não se fechar em si mesmo, em momento nenhum, embora o caminho seja individual.

É que como cada pessoa tem uma percepção e experiência diferente, um biotipo sem igual, enfim, mesmo que você já seja um professor experiente,  às vezes você faz aula com um professor que é mais novo que você na prática.

É verdade! 

E ainda assim você consegue aprender coisas muito interessantes com essa pessoa.

Para mim, o caminho legal do Yoga é a gente sempre se manter aberto para a essas trocas, seja você alguém já experiente ou um iniciante prática do Yoga, nós sempre trocamos figurinhas de alguma forma.

Você acaba sempre falando de suas experiências, citando exemplos  e aí tem uma outra pessoa que fez uma algo diferente de você que também vai falar sobre aquilo e vai ter uma troca de conhecimento.

Qual o Objetivo do Yoga? 

Assim como todos os rios desembocam no mar, todos os estilos de yoga têm como objetivo despertar o teu potencial criativo, o kundalini e você pode começar por aqui mesmo. 

Já mencionei no início deste artigo, mas para reforçar, acredita-se que o yoga tem mais de cinco mil anos, com origem na Índia, como já foi dito.

No mundo que nós vivemos hoje, cada vez mais veloz e estressante, praticar yoga te ajuda a cultivar um momento presente, focar e sentir você mesmo e o mais importante, sem julgamentos.

Por isso que a prática de yoga está cada vez mais popular, crescendo cada vez mais o número de adeptos. 

Não adianta apenas ler sobre o yoga, você precisa praticar.

O verdadeiro yoga está na experiência que ele te dá e o yoga começa de verdade quando você começa a fazer yoga fora do tapete é quando você faz o yoga ser parte da sua vida. 

Eu gosto muito da definição que o Yogi Bhajan, que foi quem trouxe o kundalini yoga para o ocidente, disse uma vez: o yoga não te faz maravilhoso, ele faz  você ser você mesmo. 

É como se ele lhe ajudasse a tirar as diferentes camadas que nós temos e criamos ao longo da vida. 

O yoga vai te ajudar a ter um conhecimento mais profundo de quem você, a entender o que significa de verdade ser um ser humano.

Quantos Tipos de Yoga Existem

Vale lembrar que existe uma variedade enorme de tipos e estilos de  yoga. 

O Yogi Bhajan nos ensinou que existem 22 tipos de yoga e que nem todos são conhecidos aqui no ocidente, muito menos praticados. 

Ashtanga, hata, raja yoga, laya yoga, nada yoga, são todos estilos diferentes. 

Kundalini é só um desses tipos e lembrem-se, todos eles têm como  objetivo despertar o seu potencial criativo, a sua energia kundalini que está adormecida dentro  de todos nós. 

kundalini yoga o que é

O que o Yogi Bhajan falava muito para explicar um pouco desses estilos é: quando você pega um diamante ele tem vários lados e cada lado desse diamante é um estilo de yoga.

Ele dizia que kundalini numa só prática você vai fazer raja yoga, nada yoga, naked yoga. 

Você pode fazer também um pouco derhata yoga. 

Segundo ele, a kundalini dentro de todos os estilos que ele classificava, era como se fosse um diamante completo.

Por Onde Começar a Praticar Ioga

Agora com toda essa informação que eu te passei, você deve está se perguntando, por onde começo? 

Bem, para ilustrar, vou te contar uma história de uma pessoa muito querida, como que ela começou sua jornada de descobrimento do yoga há alguns anos atrás. 

Ela não podia nem ouvir falar de yoga porque não se interessava nem pelo nome. 

Olhava para a prática e realmente não tinha interesse, achava que não era pra  ela, mas a vida dá voltas e ela sofreu muito com dor crônica na lombar e chegou  um momento que foi tão complicado que topava fazer tudo, menos cirurgia. 

Foi nessa hora que começou a fazer então meditação do estilo mind fullness e começou a explorar alguns estilos de  meditação.  Eventualmente esbarrava no kundalini yoga e então foi mais pelo aspecto da meditação.

E quando fez sua primeira prática, a qual nunca esqueceu, foi como se sentisse que não se estivesse em casa.  Foi uma sensação que nunca tinha experimentado.

meditação do estilo mind fullness

Com poucas práticas, logo a sua dor foi embora para nunca mais voltar. Isso mudou completamente a sua vida e de repente já estava pensando exatamente o oposto de antes. 

Fez várias mudanças bem grandes na sua vida por causa da prática de kundalini. 

Eu não estou dizendo que isso é o que vai acontecer com você.  Essa foi a experiência dela e isso foi o que aconteceu com ela.

Mas o  que eu te convido a fazer é ter uma mente e coração aberto e se o yoga está te chamando, independente do tipo de yoga, vá com a mente e coração aberto.

Faça, experimente e depois da prática observe como você se sente. 

Note os benefícios, escreva sobre eles e aí se a prática de yoga te chamar novamente para fazer mais um pouquinho, se você sentir que está te chamando, volte imediatamente. 

Eu espero que você também encontre sua casa assim como essa pessoa querida encontrou a sua com a kundalini yoga. 

Se você estiver gostando do conteúdo, por favor, compartilhe com alguém que acha que precisa saber disso, alguém que  também possa gostar e não esqueça de voltar depois, combinado?

Quais os Benefícios do Yoga

Vamos agora falar sobre os benefícios e responder a pergunta: por que fazer yoga?

Consagrado por oferecer a seus praticantes diversos benefícios, é possível elaborar uma lista de mais de 100 benefícios que vão te agradar bastante.

Aqui quero enumerar 9 benefícios. Confira!

porque fazer yoga ou ioga

Redução do Estresse.

O Yoga promove uma homeostase psicofísica no praticante, promovendo saúde e qualidade de vida aliada a uma minimização do lactato arterial, reduzindo a ansiedade.

Os Pránáyámas, que são as técnicas respiratórias, ajudam a controlar emoções e energizam o corpo pela expansão da bioenergia que juntamente com os àsanas, que são as posturas do Yoga.

Yoga nidra são as técnicas de relaxamento e com a meditação, toda prática do Yoga deixa o indivíduo mais consciente e com profunda paz interior.

Aumento da Memória

A prática do Yoga eleva a memória em 12% e a ampliação da percepção em até 40%.

Por meio da meditação acontece uma melhora da concentração e da percepção, tornando o praticante fica mais atento, o que faz a memória melhorar bastante.

Combate a Insônia

Ao praticar Yoga você aprende a controlar o fluxo de pensamentos.

Na maioria das pessoas, esse fluxo é muito intenso, basta chegar a hora de dormir que vem aquele turbilhão de pensamentos prejudicando o sono.

Além do mais, o praticante de Yoga aprende técnicas de relaxamento que aliviam as tensões físicas, emocionais e mentais

Ajuda a Promover Uma Boa Postura.

Praticar Yoga previne e ameniza problemas de coluna.

Com a prática você amplia sua consciência corporal e postural e assim fica mais em alerta em manter a boa postura no cotidiano e toma gosto por adotar bons hábitos posturais, principalmente no trabalho e no lazer.

Melhora a Sua Energia Ssexual.

A prática do Yoga é uma opção complementar para o tratamento da impotência sexual e frigidez.

A prática regular aumenta a energia sexual e o prazer sensorial, além de possuir uma atuação bastante intensa em glândulas endócrinas.

Auxilia no Tratamento da Depressão.

É comprovado cientificamente que o Yoga auxilia no tratamento de depressão, crises de ansiedade e outros distúrbios mentais e psicológicos.

Melhora Todos os Sistemas do Organismo.

As técnicas do Yoga melhoram a circulação sanguínea e aumentam a quantidade de oxigênio circulante no organismo, o que beneficia todos os órgãos e glândulas, dessa maneira todos os sistemas:

  • Digestório
  • Urinário
  • Reprodutor
  • Nervoso
  • Respiratório

Ajuda a Controlar a Pressão Arterial.

Foi comprovado por meio de pesquisas que a prática do Yoga ajudou no controle da pressão arterial de mulheres que apresentavam pressão alta, mas que não faziam uso de medicamentos.

Yoga Promove a Longevidade.

Praticantes de Yoga tem uma atividade 30% maior da enzima telomerase, ela repara estruturas dos cromossomos, cujo encurtamento está ligado ao envelhecimento.

Então, o que você achou dessa lista de benefícios do yoga?

E esses são somente 9 de centenas de outros que temos. Leia nossos artigos abaixo para conhecer mais.

Exercícios de Yoga

Vamos ver aqui uma série de exercícios de yoga que você pode começar a praticar aí mesmo na sua casa.

No começo você pode sentir um pouco de dificuldade, porém, com a prática você vai se adaptando e os movimentos vão fluindo naturalmente.

Dobra para frente

Embora seja simples, essa postura é essencial para criar uma base firme.

Essa posição vai auxiliar no equilíbrio do corpo e melhorar a sua concentração.

Para executar esta postura, basta deixar as pernas abertas e os joelhos um pouco flexionados, em seguida, desça o tronco rumo ao chão.

Cuide para deixar a coluna reta e alinhada ao quadril.

Curve os cotovelos no ângulo de 90 graus e ponha as mãos nos calcanhares.

Agora faça respiração profunda durante o tempo em que permanece nessa posição por uma período de 17 segundos.

Posição Gato / Vaca

pose cão vaca yoga ou ioga

Com essa rápida sequência de posturas você conseguir aquecer sua coluna vertebral e o peito para em seguida dar início a execução de posturas que exigem mais do corpo e mente.

Para fazer a posição gato/vaca, ponha-se de quatro, de joelhos rumo ao quadril, mãos e ombros afastados, abaixo dos ombros.

Inspire, elevando o peito e com os olhos voltados para o teto, agora solte todo peso do corpo para o ventre e levante o máximo que conseguir, a sua coluna.

Agora, expire e leve mãos e joelhos rumo ao chão, curvando as costas e voltando o olhar para a barriga. Faça quantas vezes quiser.

Balanceamento de mesa

Balanceamento de mesa yoga ou ioga

Essa postura do yoga pode ser mais complexa a princípio, sendo muito indicado para você que precisa trabalhar a estabilidade e coordenação.

Uma dica valiosa é maner toda a sua força no centro do corpo.

Ponha-se de quatro, eleve o braço direito para frente e leve a perna esquerda para trás, deixando os quadris alinhados aos ombros.

Para ajudar na execução, você pode pensar que tem uma linha reta entre sua mão direita e seu pé.

Agora concentre a força na barriga e faça respiração profunda várias vezes e em seguida, inverta a postura.

Prancha

pose da prancha

Essa posição é importante para criar força e estabilidade no abdômen.

Pense que está indo realizar algumas flexões, abra os dedos e deixe as mãos alinhada aos ombros.

Chegue os pé para trás, mantenha as pernas esticadas, concentre-se para deixar suas omoplatas e ombros afastados dos ouvidos.

Porém, ao contrário das flexões, os braços precisam permanecer esticadas rumo ao chão.

Tantra

Tantra em tibetano se pronuncia gyü e significa continuidade, continuum.

Tantra são práticas de meditação, dentro de uma filosofia, as quais precisam de uma transmissão de mestre a discípulo de uma forma direta, não somente conceitualmente, mas de uma experiência que é transmitida por meio de uma iniciação.

O Tantra faz parte daquilo que é conhecido como o caminho Vajrayana, o caminho da transformação.

o que é tantra

O Budismo tem diferentes abordagens para o mesmo caminho, mesmo estes sendo idênticos, o que altera é o veículo.

Eu posso andar de bicicleta, de carro, de helicóptero, existem diversas maneiras que podemos usar para chegarmos ao mesmo resultado.

O assim chamado Tantra, que é o termos mais utilizado, é o caminho do diamante, o veículo do diamante, conhecido como Vajrayana, do mantra secreto.

Existem diversos rótulos diferentes que são dados para isso, no Ocidente o nome mais popular é Tantra.

Ele nos ensina que nós podemos transformar qualquer coisa no caminho para a Iluminação, nos mostrando que o importante é a maneira como nós usamos e nos relacionamos com os fenômenos.

Por exemplo, o Tantra nos apresenta o caminho de transformar a raiva, o desejo. Logo, temos três formas de lidar com a raiva.

Primeiro: eu reconheço que a raiva me prejudica, por isso eu vou me distanciar dos objetos de raiva, porque eu não quero sentir raiva.

Segundo: eu vou entender que a raiva não me faz bem, entretanto, que é um processo interior, por isso eu vou me treinar para estar sempre longe do objeto de raiva sem reagir com nervosismo.

Terceiro: que faz parte do caminho Vajrayana, conhecido como Tantra, no qual eu vou reconhecer que eu tenho a energia da raiva e em vez de ir contra ela, irei pegar essa energia de destruição e vou direcionar contra a verdadeira fonte do sofrimento, que é a ignorância, o egoísmo, então esse é um exemplo do Tantra, de transformação.

Se diz transformar a raiva no caminho à Iluminação. A mesmo ocorre com o desejo. O desejo, essa força enorme que todos nós temos de querer muito algo.

Mas, o que é essencialmente o desejo?

Temos o desejo de ser feliz, de encontrar a pessoa amada, de riqueza e mais uma infinidade de coisas,

Porém, nós projetamos esse desejo em coisas que não levam à felicidade.

O que é isso no Tantra?

É pegar a energia do desejo e direcionar para a Iluminação. Isso é o conceito que tem dentro do Tantra.

Um outro aspecto que existe especial no caminho Vajrayana também, o assim chamado Tantra é: ele usa o corpo, a mente e o ambiente como ferramenta para a Iluminação,

Então tem todo o processo de conhecer a nossa energia sutil, porque ele parte do princípio que corpo e mente vão sempre juntos.

Podemos usar o nosso corpo para induzirmos em estados de consciência mais profundos, junto com a mente, que vai optar por determinada direção, e o corpo e a mente, um vai auxiliando o outro.

Se utilizados de maneira correta, chegaremos certamente ao resultado que almejamos.

Algumas vezes existem imagens dentro do Tantra, mesmo no Budismo, que podemos enxergar, como de união sexual, por exemplo, e muitas pessoas acabam criando confusão, achando que Tantra é sexo, mas é exatamente o contrário.

o que é tantrismo

O Tantra tem o aspecto da profunda transformação, utilizando bastante o conceito da nossa mente sutil, de nos levar a estados de consciência muito profundos, por meio desse estado de consciência profundo, somos capazes de desenvolver a sabedoria.

E ele também tem todo o aspecto da energia masculina, energia feminina, que isso é, todos nós, homens e mulheres temos dentro de nós, criar equilíbrio entre essas duas energias, que é energia de atração e de aversão.

É importante colocar com todas as palavras com clareza: dentro do Budismo, Tantra não quer dizer sexo.

Mesmo porque se o sexo fosse o Tantra, muita gente já estaria iluminada, e na verdade não é bem assim.

Muitas vezes, o caminho Vajrayana é visto como uma coisa muito mística.

Mas, na realidade, quando a gente vai estudar de uma forma mais profunda, percebemos que o caminho Vajrayana, do Tantra, é a coisa mais pé no chão que podemos ver.

Ele leva em consideração a nossa realidade. O corpo que temos hoje, o processo do nascimento, o processo da morte, o processo do bardo, ou seja, o estado intermediário entre a morte e o renascimento.

Ele toma como base o nosso corpo como ele é hoje, os recursos que possuímos hoje e esses ensinamentos nos mostram como que é possível utilizar todos esses recursos que disponíveis e direciona-los para criar uma interdependência positiva que nos permite sair do sofrimento e gerar um estado verdadeiro de paz e equilíbrio.

De forma bem resumida, esse é o caminho Vajrayana.

As técnicas de meditação que vemos dentro dos ensinamentos Vajrayana, através do uso de visualização, recitação, movimento, respiração, concentração, visualização funcionam.

Essa é a experiência. Mesmo que você não compreenda.

É possível entender? Claro. Porém, requer tempo, estudo sério e profundo. A boa notícia é funciona mesmo sem a gente entender o porquê que funciona.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.