O Que é Tantra?

O Que é Tantra?

Olá, seja muito bem-vindo (a). Neste artigo iremos juntos desmistificar o Tantra.

O Tantra é uma ciência espiritual muito antiga, remonta há anos e anos atrás. Na Índia antiga, TAN quer dizer expansão e TRA significa libertação.

Logo, o que você está fazendo no Tantra é expandir sua consciência ou passar por um processo de expansão para conquistar a libertação.

E a premissa básica no Tantra é que todos os seres unitários, seres humanos, animais, plantas, peixes, todos os seres unitários individuais possuem consciência, passando de bruto a sutil e sutil, o que quer dizer que está lentamente se tornando um ser com consciência infinita.

Este é o objetivo do Tantra. O objetivo é pegar sua consciência unitária e fundi-la com uma consciência infinita.

É essa jornada espiritual pela qual todos nós estamos passando para finalmente chegar ao nosso destino, sendo um ser com infinita consciência.

Como dito logo no início do artigo, o Tantra remonta há mais de sete mil anos e é basicamente igualado também à criação da civilização, pelo menos na Índia.

Então, antes do Tantra, podemos imaginar que a vida na Índia ou no mundo não era civilizada como nos dias atuais. Será?

Quando o Tantra surgiu, isso realmente ajudou a organizar a vida. Não apenas de uma maneira espiritual, mas também na criação da fundação da civilização.

  • E quem foi o primeiro guru do Tantra ou a primeira pessoa a realmente ensinar o Tantra?
  • A dar ao Tantra um rótulo de nome Tantra?

Sada Shiva e a Origem do Tantra

Sada Shiva e a Origem do Tantra

Às vezes, esse termo Shiva é bastante confuso, porque quando você diz Shiva, algumas pessoas podem imaginar que você está falando a respeito de Shiva, o deus hindu da destruição ou sobre o conceito também no Tantra de Shiva e Shakti.

Shiva sendo o princípio cognitivo e Shakti o princípio operativo do que é Deus.

Porém, aqui falo de Shiva, o guru histórico que viveu sete mil anos atrás e que não era o fundador do Tantra por si só.

Não o inventor do Tantra, porque havia outros que você conhece Yogi junto com ele que já praticavam o Tantra, porém ele é o indivídup que criou uma instituição e teve várias contribuições não somente ao Tantra, mas também à civilização humana.

Logo, ele é um considerado um guru do Tantra. O conceito de Guru também é grande no Tantra.

Podemos mencionar mais alguns anos atrás, onde havia outro notável guru que veio ao planeta com o nome de Krishna.

Não havia linguagem escrita, logo, muitas dessas práticas tântricas originais foram perdidas e felizmente os ensinamentos de Krishna surgiram anos atrás em reformulações Tantra.

E tempos depois, na história moderna, podemos pensar em Shrii Shrii Anandamurti, um guru do Tantra que também teve importante papel no Tantra.

É essencial considerar as várias linhagens tântricas diferentes que derivam de sua forma original, como por exemplo;

  • O budismo tibetano é uma linhagem tântrica.
  • O budismo zen é uma linhagem tântrica.
  • O taoísmo é uma linhagem tântrica.

Portanto, o Tantra também foi separado nesses diferentes ramificações, o que é muito normal para qualquer tradição ou ciência espiritual.

Quando penso no Tantra é essa a ideia que tenho sobre o que significa expandir, fazer parte desse processo de expansão para finalmente chegar ou mesclar, expandindo a consciência para se fundir com a consciência infinita.

A Expansão da Consciência

O processo de expansão da consciência unitária requer bastante trabalho, e esse é um dos conceitos do Tantra. O Tantra reconhece que a expansão sempre será um desafio, que sempre haverá conflito.

A Expansão da Consciência com tantra

Uma analogia.

Imagine que você tem uma corda amarrada em seu corpo e você tentar expandir seu corpo para que possa romper essa corda, causará hematoma em você, você sentirá dor, haverá problemas e o Tantra reconhece isso e diz ao praticante de Tântrica que eles terão que passar por obstáculos na vida.

De fato, somente sentar-se para meditar você está criando uma profunda conexão com uma consciência infinita, o que é algo glorioso de se fazer.

Mas você precisa ter em mente de que o mundo inteiro está no seu caminho, onde seus apegos materiais, por exemplo, podem começar a colidir com o seu desejo de fundir com a consciência infinita.

Em todas as áreas da vida, encontramos conflitos, desafios, e esta é a jornada tântrica.

É isso que quer dizer viver uma vida tântrica: ser destemido e capaz de superar tais obstáculos, a fim de conquistar o objetivo que de unificação com essa consciência infinita no universo.

É necessária muita força de vontade em sua meditação para você passar do estado bruto para o sutil.

Por exemplo, um ser humano pode ter comportamento animalesco, de fato, como certamente você já também já deve ter visto nos jornais.

Somos animais, entretanto, se controlarmos tais instintos, passamos de ser animalesco para ser humano e, em seguida, de humanos, podemos transcender nossa humanidade para que tornemos mais Divino.

Tornar um ser mais sutil, aproximando cada vez mais da consciência infinita.

Quero dizer que sinto muito decepcionar alguns de vocês que podem ter imagina que o Tantra era sobre sexo.

Eu sei que quando você procura sobre o Tantra na internet, essas são as coisas que costumam aparecer primeiro, que tudo está relacionado ao sexo.

Recentemente ouvi dizer que é praticamente isso que o Ocidente realmente absorveu ou propositalmente simplificou o Tantra para ser algo exclusivamente sexual.

Mas seguimos em frente procurando colocar o Tantra de uma forma mais concreta.

Patanjali e o Yoga Sutras

Em algum momento no caminho, apareceu um cara chamado Patanjali que escreveu os Yoga Sutras.

O Yoga Sutras de Patanjali e o próprio Patanjali é também conhecido por ter idealizado os oito caminho do Ashtanga yoga.

Patanjali e o Yoga Sutras
Uma estátua moderna representando Patañjali, em Yog Peeth, Haridwar

O motivo pelo qual estou mencionando os oito caminhos do Ashtanga Yoga é que, se você sabe o que são esses oito caminhos, eles têm sua raiz no Tantra. E se você pratica algum deles, automaticamente você está praticando o Tantra.

Existe um Yama e Niyama.

Essas são diretrizes éticas. São como os dez mandamentos do yoga ou Tantra.

São diretrizes éticas que um Tantra Yogi precisa seguir para ter sucesso em sua meditação.

O terceiro poderia ser asanas, que são as posturas de yoga. Em seguida, há Dharna – concentração. Há pratyahara que está retirando os sentidos.

Tem a Pranayama, que é a prática de reter a respiração para atingir certas alturas espirituais e depois temos o Dhyan, que é muito devocional.

Dhyan é esse tipo de idéia bhakti-yoga de experimentar esse amor ou devoção por essa consciência suprema, essa consciência infinita e, em seguida, o último membro do Ashtanga Yoga é o Samadhi.

O êxtase que advém da prática da meditação após anos de muita prática.

Conquistar esse objetivo em que a consciência da sua unidade está se fundindo com a consciência infinita, em que há felicidade plena, esse é o Samadhi.

Como você deve ter percebido, este é um estágio muito avançado e raro as pessoas que o alcança.

Entretanto, se você estiver praticando algum desses oito caminhos da ashtanga yoga, estará praticando o tantra e isso já é magnífico.

O Grande Diferencial do Tantra

Para finalizar o artigo, uma última coisa a dizer sobre o Tantra, que considero muito notável.

tantrismo

Você perceberá que várias tradições espirituais, elas realmente não têm um papel para o corpo. Eles realmente não dão ao corpo seu lugar na libertação espiritual, mas o Tantra o faz.

É por isso que, nos oito caminhos do astanga yoga, você pratica asanas, faz essas posturas ao praticar yoga, trabalha nos chakras, no sistema glandular e melhora a meditação.

Esta é uma forma de se tornar iluminado, praticando yoga que, em última análise, o ajudará em sua meditação, por meio das posturas executadas.

Em minha opinião, no cristianismo, no budismo, no Islã, etc., não há algo que o corpo deve fazer para que uma pessoa se torne espiritualmente iluminada.

Entretanto, deixo claro que o Yoga e o Tantra não são uma religião.

Veja, quando você está sentado na posição de lótus para fazer meditação, você precisa do seu corpo para fazer isso, precisa estar sentado assim para alcançar esse objetivo espiritual.

Portanto, o Tantra é bem interessante e bonito porque dá ao corpo um lugar, dá uma função ao corpo e o coloca em uma consideração muito alta.

  • O corpo é a sua morada, trate-o também com carinho e respeito.

Espero que este artigo tenha esclarecido as coisas para você.

Abaixo você encontra os artigos disponíveis nesta categoria, continue navegando no site e compartilhe com os seus amigos.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.