Maithuna: explorando a prática do sexo tântrico

No contexto do Tantra, o termo “maithuna” ou “mithuna” é frequentemente traduzido como “união sexual”.

Essa tradução pode ser simplista e não refletir toda a complexidade e profundidade que essa prática ritualística engloba.

o que é maithuna ritual tântrico yoga ou ioga

Responsabilidade e ética são pilares fundamentais no ritual do maithuna, em que os parceiros atuam juntos para alcançar um estado de comunhão e transformação.

Não se trata apenas de uma relação física, mas sim de uma experiência sagrada que busca unir o corpo, a mente e a alma.

Maithuna, um ritual tântrico que tem suas raízes na antiga cultura Dravidiana, habitantes do Vale do Indo há cerca de 15 mil anos atrás, que foram responsáveis por desenvolver o tantra e suas diversas vertentes.

O tantra é uma filosofia de vida que busca a conexão entre o corpo, a mente e o espírito e o Maithuna é apenas uma das práticas que faz parte desse caminho.

Os 3 Livros de Yoga que merecem a sua leitura: saiba mais

Neste artigo, vamos explorar mais a fundo o significado do maithuna no Tantra, suas bases filosóficas e como essa prática pode trazer poder e transformação para a vida dos praticantes.

O livro abaixo traz, além da história da Índia antiga, informações maravilhosas para autoconhecimento e crescimento pessoal e espiritual.

OFERTA
Tantra, o culto da feminilidade: outra visão da vida e do sexo
Nesta obra, autor revela ao Ocidente as técnicas de controle sexual há muito guardadas em segredo pelos iniciados nos cultos orientais. O tantra vê na repressão dos valores femininos, pela civilização patriarcal, a causa oculta da crise do mundo moderno. Saiba mais!

O significado de Maithuna

Maithuna vem do sânscrito e significa “união sagrada”. Há diferentes interpretações e significados atribuídos a essa prática, o que pode gerar confusão e mal-entendidos.

Alguns podem enxergar o Maithuna como apenas uma prática sexual, entretanto, a visão do tantra vai além disso.

Se refere a um ritual sexual praticado dentro do tantra, um caminho para alcançar a iluminação e a conexão espiritual através da experiência física e emocional entre os parceiros.

Uma prática espiritual profunda que busca a transcendência e a expansão da consciência.

Os Dravidianos acreditavam que o equilíbrio entre o masculino e o feminino era essencial para a harmonia e a conexão com o divino.

Assim, o Maithuna se tornou uma importante prática dentro do tantra, que busca a integração dessas polaridades através do ato sexual sagrado.

Para o tantra, a sexualidade é uma parte natural e importante da existência humana e o Maithuna é uma forma de vivenciá-la de maneira consciente e sagrada, envolvendo uma preparação física, mental e espiritual antes da prática.

Através desse ritual, os praticantes buscam transcender os desejos e as limitações do ego, alcançando uma conexão profunda e espiritual com o outro e com o universo.

Relação do Maithuna com outras práticas

O Maithuna é frequentemente confundido com outras práticas sexuais tântricas, como o Kama Sutra e o Vajrayana.

Embora compartilhem certos princípios e técnicas, o Maithuna se diferencia por ser um ritual mais elaborado, que envolve uma preparação física e mental e uma conexão espiritual profunda entre os parceiros.

O Kama Sutra se concentra principalmente no prazer sexual, o Maithuna busca uma transcendência desse prazer, transformando-o em uma experiência espiritual e de conexão com o divino.

Já o Vajrayana, apesar de também utilizar algumas técnicas sexuais, tem como foco principal o desenvolvimento da compaixão e da sabedoria.

Em resumo, o Maithuna é uma prática única dentro do tantra, que se diferencia por sua profundidade e sua busca pela integração das polaridades e pela conexão espiritual através do ato sexual sagrado.

Compreender sua importância e significado é essencial para explorar essa prática de forma consciente e respeitosa.

Como praticar Maithuna

o que é maithuna ritual tântrico yoga ou ioga

A prática do Maithuna é um ritual tântrico que requer um ambiente adequado para ser realizada.

É importante que o local seja tranquilo e afastado de centros urbanos, para evitar interferências externas e distrações.

Aprofunde-se no caminho do yoga através da leitura de livros consagrados: saiba mais

Para criar uma atmosfera apropriada, é recomendado utilizar materiais específicos, como um tapete ou carpete ao solo, quadros com figuras de Shiva e mestres tântricos, e luminárias com lâmpadas vermelhas.

Esses elementos ajudam a estabelecer uma conexão com a energia divina e a criar um ambiente sagrado para a prática do Maithuna.

A preparação do ambiente é essencial para a realização de um Maithuna bem sucedido, pois ajuda a criar um espaço sagrado e propício para a conexão entre os parceiros.

Antes de se proporem a praticar o Maithuna, é fundamental que os parceiros observem os Yamas e Niyamas, os princípios éticos e morais do Tantra.

É fundamental estar em um estado mental e emocional sereno para a prática, por isso, recomenda-se a realização de meditação e respiração antes do início do ritual.

Isso ajuda a alcançar um estado de tranquilidade e conexão, essenciais para o sucesso da prática.

É igualmente importante que os parceiros estejam dispostos a se entregarem completamente à experiência e a se sintonizarem um com o outro.

Isso pode ser alcançado através de gestos de carinho, olhares profundos e palavras amorosas.

O toque e a comunicação são fundamentais para estabelecer uma conexão profunda e sincera.

Lembre-se de que as ações preliminares são essenciais para preparar o corpo, a mente e o espírito para a prática do Maithuna.

Portanto, dê a devida importância a esses momentos e esteja presente e consciente durante todo o processo.

Assim, você e seu parceiro(a) poderão desfrutar de uma experiência mais profunda e significativa.

O ritual de transformação Maithuna é a parte final de uma cerimônia de cinco partes, chamada de Pañca-makāra (ou cinco senhoras) – termo do tantrismo que se refere as substâncias transgressoras usadas na prática.

O texto, O Kaulavalinirnaya, descreve a Pañca-makāra como a “Eucaristia quíntupla” e declara que:
“Todos os homens se tornam Shivas, as mulheres Devis [deusas], a carne do porco se torna Shiva, o vinho Shakti [a contraparte feminina de Shiva].”

As cinco substâncias transgressoras que fazem parte da prática tântrica são:

  • Madya (álcool)
  • Māṃsa (carne)
  • Matsya (peixe)
  • Mudra (grão ressecado)
  • Maithuna (relação sexual).

Isso inclui diversas outras coisas, como meditação e até mesmo, mantras e invocação de várias divindades.

O conceito de Maithuva envolve a apreciação e o cuidado, promovendo uma conexão física e energética mais profunda.

Nada deve ser feito com pressa e o ritual não deve sofrer interrupções.

Este livro é maravilhoso, esclaredor e repleto de rituais tantrico.

OFERTA
Tantra: da Sexualidade à Iluminação
Com linguagem simples e direta, repleto de ilustrações, este livro sugere exercícios e práticas que incluem técnicas de massagem, respiração, yoga tibetano, pranayamas, danças sagradas, despertar consciente de kundalini, mantras, magia e yantras (símbolo de poder) e o ritual Maithuna (ato sexual sagrado).

1. Dia propício

O quinto dia de lua cheia e o 15° dia da lua de nascimento, de acordo com o tantrismo, são dias mágicos.

Na lua cheia, a mulher tem uma potência sexual maior. Mas na lua crescente, o homem é mais viril.

Na lua minguante, a energia não é muito propícia, pois nesse período, o apetite sexual fica mais suave.

2. Ambiente

O ambiente é outro fator muito importante para praticar o ritual Maithuna.

A cama deve estar próxima do chão e as almofadas devem ser espalhadas pelo local. Já as plantas, trazem mais naturalidade para o ambiente.

Além disso, o ideal é que o ambiente seja calmo. Também é importante que os lençóis estejam cobertos com flores e perfumados.

Quanto às cores, elas também influenciam na prática.

O vermelho, por exemplo, é a cor da paixão e do erotismo, além de ser considerada uma cor estimulante, como o laranja.

Em relação às luzes do local, o ideal é não utilizar as luzes elétricas.

As luzes das velas são mais recomendadas, já que elas auxiliam na decoração do ambiente, deixando o local mais íntimo e aconchegante.

3. Ações preliminares

Os parceiros devem observar os Yamas e os Niymas antes de aceitarem a prática desse ritual.

O beijo, antes do ato, estimula desejos, a ternura, o toque e o amor. Os tantras acreditam que o beijo é uma parte muito profunda do ritual.

Há vários tipos de beijo, na verdade, mas o mais importante é o do lado superior.

Assim como os beijos, os abraços também despertam emoções e ternura.

As massagens também estimulam os sentidos, além de ajudarem os parceiros a conhecer melhor o corpo um do outro e a relaxarem.

4. Limpeza do espaço (bhuta pasharana)

A limpeza pode ser iniciada alguns dias antes do ritual. Esse processo pode ser feito através de incensos naturais e copo de água com sal grosso.

As músicas de mantras também elevam a vibração do ambiente.

Os 3 Livros de Yoga que merecem a sua leitura: saiba mais

5. Posições sexuais

No Ritual Maithuna, na maioria das vezes, é a mulher que fica em cima do homem. Nessa posição, há mais liberdade de movimento.

Também podemos mencionar que como a mulher Shakti (deusa do hinduísmo capaz de trazer o equilíbrio do universo) é admirada, o homem irá ficar olhando para a mulher, como se estivesse contemplando uma deusa.

Os movimentos envolvem sensibilidade e paixão. Além disso, o foco deve ser no momento presente, para que assim, o ato se torne mais prazeroso.

6. Aromas sensuais

Os aromas estimulam o momento, a sensualidade e os toques. Nas mulheres, por exemplo, o óleo de jasmim pode ser aplicado nas mãos.

Já o óleo essencial de patchouli, no pescoço.

Nos homens, o óleo essencial de sândalo pode ser aplicado em várias partes do corpo, como a barriga, o pescoço e as pernas.

O óleo de sândalo promove a estabilidade emocional e aumenta a sensação de prazer durante a união sexual.

É importante lembrar que esse óleo é considerado um afrodisíaco natural.

Benefícios

O Maithuna, como ritual tântrico, é conhecido por seus inúmeros benefícios físicos, emocionais e espirituais.

O ato sexual realizado nessa prática vai além do prazer físico e busca uma conexão profunda entre os participantes.

Um ritual que visa expandir a consciência e liberar a kundalini, energia latente que todas as pessoas guardam na base da coluna vertebral (chakra muladhara). .

Benefícios físicos:

1. Aumento da energia sexual: permite que a energia sexual seja canalizada e utilizada de forma equilibrada, promovendo uma sensação de vitalidade e vigor físico.

2. Melhora da saúde sexual: a prática do Maithuna envolve exercícios de respiração e controle do orgasmo, o que pode trazer benefícios para a saúde sexual, como maior controle da ejaculação e prevenção de disfunções sexuais.

3. Equilíbrio hormonal: ajuda a equilibrar os hormônios no corpo, o que pode ter efeitos positivos na saúde física e emocional.

4. Fortalecimento dos músculos pélvicos: durante o ato sexual no Maithuna, são realizados movimentos específicos que fortalecem os músculos pélvicos, o que pode trazer benefícios para a saúde do sistema urinário e reprodutivo.

5. Alívio do estresse e tensão: proporciona um estado de relaxamento profundo, liberando a tensão acumulada no corpo e aliviando o estresse.

Benefícios emocionais:

1. Estímulo à conexão emocional: a prática envolve uma profunda conexão entre os participantes, o que pode trazer uma sensação de união e intimidade emocional.

2. Aumento da autoestima: promove um sentimento de aceitação e amor próprio, o que pode levar a uma maior confiança e autoestima.

3. Liberação de emoções reprimidas: durante o ritual, emoções reprimidas podem surgir e serem liberadas, trazendo uma sensação de alívio e bem-estar emocional.

Benefícios espirituais:

1. Despertar da consciência: Maithuna é considerado uma prática que leva ao despertar da consciência e à expansão da mente.

2. Aflora a espiritualidade: os participantes podem experimentar uma conexão profunda com sua espiritualidade e com o universo.

3. Busca da unidade: O Maithuna busca promover a unidade entre os praticantes, conectando-os não apenas fisicamente, mas também espiritualmente.

4. Possibilidade de transformação e cura: a conexão profunda e a liberação de emoções durante o Maithuna podem trazer uma sensação de cura e transformação, ajudando os participantes a superarem traumas e bloqueios emocionais.

É importante lembrar que cada pessoa pode vivenciar diferentes benefícios do Maithuna, pois cada indivíduo é único e tem suas próprias experiências.

Distinção entre o Maithuna e o “sexo comum

Ao contrário do sexo comum, que pode ser visto como um meio para alcançar o prazer físico e a reprodução, o Maithuna é uma prática espiritual que envolve a união íntima do casal e a troca de energias.

Maithuna é considerado um ritual sagrado e, portanto, deve ser realizado em um estado de consciência elevado e com a intenção de alcançar um objetivo espiritual.

Embora todas as formas de tantra enfatizem a importância da conexão entre corpo e mente durante o sexo, o Maithuna é único em suas práticas específicas.

Ele envolve uma série de rituais e cerimônias, incluindo a preparação física e espiritual, a utilização de símbolos e mantras e outros fatores, como vimos mais acima.

Maithuna enfatiza a importância da ética, consciência e responsabilidade como parte integrante da prática.

Isso significa que não é apenas sobre a união física do casal, mas também sobre a conexão emocional e espiritual e o respeito mútuo durante o ritual.

Em resumo, embora todas as práticas sexuais tântricas compartilhem certas crenças e técnicas, o Maithuna se diferencia em sua filosofia, prática e objetivos.

O papel do Maithuna na cultura e sociedade

Como vimos anteriomente, o Maithuna é um ritual tântrico que tem raízes profundas na antiga cultura drávida.

Ao longo dos séculos, a prática se espalhou para diferentes partes do mundo, influenciando a cultura e sociedade de diversas maneiras.

Apesar de sua presença histórica e atual, o Maithuna ainda é considerado um assunto controverso e muitas vezes é alvo de preconceitos e estereótipos.

No entanto, nos últimos anos, tem havido uma maior aceitação e inclusão da prática na sociedade.

Muitas pessoas estão buscando o conhecimento e a compreensão do tantra e do Maithuna, e cada vez mais casais estão se abrindo para explorar essa forma de conexão íntima.

Maithuna é uma forma de reconectar-se com a natureza e com o divino, promovendo uma visão mais holística e espiritual de nossa existência.

É importante lembrar que a prática deve ser realizada com consentimento e respeito mútuo, e que não deve ser imposta a ninguém.

Aprofunde-se no caminho do yoga através da leitura de livros consagrados: saiba mais

Vamos falar agora sobre os canais de energia presentes no corpo humano.

o que é maithuna ritual tântrico yoga ou ioga

Nadis

Os nadis são canais de energia essenciais para o fluxo de energia do nosso corpo.

Eles são responsáveis por transportar a energia vital, também conhecida como prana, por todo o nosso sistema.

Já os chakras são centros energéticos que regulam o fluxo de energia nos nadis e, consequentemente, em todo o corpo.

Esses canais de energia são invisíveis a olho nu, mas sua importância é fundamental para a nossa saúde física, mental e espiritual.

Quando os nadis e chakras estão em equilíbrio, o prana flui livremente e podemos desfrutar de uma vida saudável e equilibrada.

Cada chakra está relacionado a diferentes aspectos da nossa vida, como emoções, pensamentos e até mesmo no funcionamento dos órgãos.

Manter o fluxo de energia em harmonia em todos os chakras é ideal para garantir o bem-estar em todos os aspectos da nossa vida.

Kundalini

Kundalini é a energia espiritual poderosa que existe em todos nós, mas que geralmente está adormecida.

Localizada na base da coluna vertebral (chakra raíz), ela é considerada como a energia cósmica que flui através de nosso corpo, mente e alma.

Quando despertada, ela pode trazer uma série de benefícios, incluindo maior consciência e percepção, equilíbrio emocional e espiritualidade.

Essa energia se ascende através de chakra em chakra, até chegar ao topo da cabeça, proporcionando um estado de iluminação.

É importante lembrar que o despertar da Kundalini não acontece de forma espontânea, mas sim através de práticas específicas, como meditação, yoga e outras técnicas.

Ao despertar a Kundalini, podemos experimentar uma profunda transformação em nosso ser, nos levando a um estado de maior conexão com o universo e com nosso verdadeiro Eu.

Portanto, é essencial manter os nadis e chakras em equilíbrio para que a energia da Kundalini possa fluir de forma harmoniosa.

Para os hindus, esta é a sede de Shiva e a kundalini é uma manifestação de Shakti.

Ao despertar a serpente geralmente adormecida e fazer com que ela suba pelo corpo até a coroa (topo da cabeça), o Tântrico recria a união do deus e da deusa dentro de si.

Continue sua busca pelo autoconhecimento com a leitura deste levro que aborda profundamente o Tantra.

OFERTA
Tantra: da Sexualidade à Iluminação
Com linguagem simples e direta, repleto de ilustrações, este livro sugere exercícios e práticas que incluem técnicas de massagem, respiração, yoga tibetano, pranayamas, danças sagradas, despertar consciente de kundalini, mantras, magia e yantras (símbolo de poder) e o ritual Maithuna (ato sexual sagrado).

Os três canais de energia

  • Ida: canal energético da polaridade feminina.
  • Píngala canal energético da polaridade masculina.
  • Sushumma: canal energético da polaridade neutra

É crucial equilibrar esses canais para garantir um fluxo de energia harmonioso e despertar a Kundalini de forma segura e equilibrada.

O equilíbrio desses canais também é essencial para uma boa saúde física, mental e espiritual, pois eles estão diretamente ligados aos chakras e influenciam o fluxo de energia em todo o corpo.

Para os hindus, esta é a sede de Shiva e a kundalini é uma manifestação de Shakti.

Ao despertar a serpente geralmente adormecida e fazer com que ela suba pelo corpo até a coroa (topo da cabeça), o Tântrico recria a união do deus e da deusa dentro de si.

O que é ser Tantra?

Ser Tantra é viver em uma filosofia que busca a expansão da consciência e a conexão com o divino através de práticas de autoconhecimento, meditação, e outros métodos que promovem a harmonia entre o corpo, a mente e o espírito.

Quais os tipos de Tantra?

Existem vários tipos de Tantra, como o Tantra branco, o Tantra vermelho, o Tantra tântrico e o Neo-Tantra. Cada um possui suas próprias práticas, técnicas e abordagens, mas todos compartilham o mesmo objetivo de desenvolvimento espiritual.

Qual a diferença entre Yoga e Tantra?

Embora Yoga e Tantra apresentem algumas semelhanças, como o foco na conexão entre o corpo e a mente, eles possuem diferenças significativas. O Yoga é uma filosofia e prática que busca a união com o divino através de técnicas de meditação, posturas físicas e controle da respiração, enquanto o Tantra aborda a união com o divino através da consciência e aceitação de todos os aspectos da vida, incluindo o corpo e a sexualidade.

Como viver o Tantra?

Para viver o Tantra, é importante ter uma mente aberta, buscar o autoconhecimento e a conexão com o divino, praticar a meditação e outras técnicas de expansão da consciência, e incorporar os ensinamentos do Tantra em sua vida diária para promover a harmonia e o equilíbrio entre o corpo, a mente e o espírito. É também aconselhável procurar orientação de um mestre ou professor qualificado para auxiliar na jornada do Tantra.

Conclusão

Maithuna é uma prática profunda e significativa dentro do Tantra, que busca unir o corpo, a mente e a alma através da união sexual sagrada. Essa prática ritualística promove a transformação e a expansão da consciência, buscando uma conexão profunda e espiritual entre os parceiros.

É essencial compreender o verdadeiro significado e as bases filosóficas do Maithuna, para explorar essa prática de forma consciente e respeitosa. É fundamental cultivar a responsabilidade, a ética e o respeito mútuo durante o ritual, para que a experiência seja verdadeiramente poderosa e transformadora.

O Maithuna não deve ser confundido com práticas sexuais comuns, pois vai além do prazer físico e busca uma conexão espiritual e a transcendência dos limites do ego e deve ser praticado com consentimento e respeito mútuo, e jamais deve ser imposto a ninguém.

Ao praticar o Maithuna, é essencial preparar o ambiente adequadamente, observar os princípios éticos do Tantra, estar em um estado mental e emocional sereno, e se entregar completamente à experiência. Dessa forma, os praticantes podem desfrutar de uma vivência profunda e significativa, em busca da expansão da consciência e do despertar espiritual.

Uma prática sagrada e poderosa dentro do Tantra, que busca a união e a transformação através da união sexual sagrada. É uma jornada de autoconhecimento, transcendência e conexão espiritual, que pode trazer benefícios físicos, emocionais e espirituais para os praticantes.

Que você possa explorar o Maithuna de forma consciente e respeitosa, buscando a transformação e a expansão da consciência em sua própria jornada tântrica. Namastê!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima