Malasana yoga: a postura da guirlanda

A prática do malasana, ou a postura da guirlanda, é um convite a redescobrir um movimento natural que muitas vezes é negligenciado em nosso dia a dia moderno.

Malasana yoga postura guirlanda

Malasana é uma palavra sânscrita que une “mala”, que significa guirlanda ou colar, a “asana”, que se refere a uma postura ou assento.

Mas essa simplicidade esconde uma profunda conexão com a tradição e a funcionalidade do corpo humano.

Malasana nos remete ao ato de se agachar, uma posição fundamental que tem sido parte integrante da vida humana para atividades como plantar e cuidar do jardim, por exemplo.

Este artigo visa ser um guia para iniciantes, iluminando o caminho através dos benefícios e do passo a passo de como praticar a postura da guirlanda.

Aqui, você aprenderá a executar a postura com a técnica correta e compreender como ela pode contribuir para a sua saúde e bem-estar.

Esse asana potencializa a flexibilidade dos quadris e estimula a energia criativa e passional associada ao chacra sacral.

O significado de malasana?

Como vimos na introdução, Malasana em sânscrto, une “mala”, que significa guirlanda ou colar, a “asana”, que significa postura.

Acessórios para yoga bloco tapete

Além de sua beleza simbólica, malasana tem um papel essencial em nosso dia a dia, refletindo movimentos naturais que, embora menos frequentes na vida moderna, são fundamentais para a saúde e o bem-estar.

A prática dessa postura promove um retorno às raízes do movimento humano, agachando-se de maneira que abre os quadris e fortalece a base do corpo.

É uma forma de reconectar-se com o apana vayu, a energia localizada no chakra muladhara (raíz), que rege o movimento descendente e a eliminação de resíduos do corpo, incluindo as toxinas mentais e emocionais.

Assim, a postura da guilanda é muito mais do que um exercício físico, é uma ferramenta poderosa para a purificação e o equilíbrio interno.

Benefícios do malasana

Praticar o malasana é como abraçar um buquê de benefícios para o corpo e a mente.

Este asana não é apenas uma questão de flexibilidade, mas um convite para fortalecer os músculos e acalmar a mente.

Ao agachar-se nesta postura elegante, você está melhorando a digestão, promovendo a circulação sanguínea na região pélvica e dando adeus ao estresse e olá para um relaxamento profundo.

Malasana não é apenas uma postura física, é um catalisador para a liberação emocional.

Os quadris são conhecidos no yoga como o depósito de emoções não processadas, e ao abri-los, você pode liberar o que estava preso, ajudando a equilibrar o primeiro chakra relacionado à nossa sensação de estabilidade e segurança.

É uma postura que beneficia pessoas de todas as idades e níveis de experiência, convidando cada praticante a se conectar com a terra e sentir-se parte de um todo maior.

A prática regular do malasana pode contribuir para a melhoria da mobilidade dos tornozelos e o fortalecimento das pernas.

Seja você um iniciante ou um yogi experiente, essa postura oferece um caminho para explorar os limites do corpo com gentileza e paciência, incentivando um progresso constante e consciente.

  • Alongamento na região lombar, quadris e virilha.
  • Estimula a digestão e o metabolismo.
  • Redução de estresse e ansiedade.
  • Melhora da circulação na pelve.
  • Promove a abertura de quadril.
  • Alívio de dores nas costas.
  • Promoção da saúde sexual.

Em suma, malasana é uma postura que acolhe e transforma, trazendo harmonia para o corpo e a alma.

A chave é manter a postura ativa e adaptá-la conforme necessário para colher todos os seus frutos divinos.

como praticar malasana a postura guirlanda

Como fazer a postura da guirlanda

A prática da postura da guirlanda, começa com um convite ao seu corpo para explorar a amplitude e a flexibilidade dos quadris.

  • Comece de pé na postura clássica do Tadasana (postura da montanha), com os pés alinhados à largura dos seus quadris.
  • Posicione os dedos dos pés sutilmente virados para fora, criando uma base sólida e confortável.
  • Ao dobrar os joelhos, permita que seus quadris desçam suavemente em direção ao tapete, como que repousando entre os calcanhares.
  • Engaje a força das bordas externas dos pés, distribuindo o peso para os calcanhares, que devem estar firmemente assentados no solo.
  • Una as palmas das mãos em frente ao coração, no gesto sagrado do Anjali Mudra, enquanto delicadamente empurra os cotovelos contra os joelhos.
  • Garanta que os ombros permaneçam alinhados com os quadris, mantenha as pernas ativas e o peito aberto se expandindo longe do umbigo.
  • Mantenha esta postura, focando em uma respiração profunda e consciente, por 3 a 5 ciclos completos de inalação e exalação.
  • Para sair com graciosidade da postura, apoie as mãos no tapete, e, enquanto realinha os dedos dos pés para a frente, estenda lentamente as pernas.
  • Lembre-se de manter o olhar suave à frente, preservando a expansão do tórax e a extensão da coluna vertebral.

Para aqueles que encontram desafios na postura completa, variações são bem-vindas, como sentar-se sobre um bloco de yoga ou o apoio da parede.

Lembre-se de que a prática de yoga é uma jornada pessoal, e cada corpo tem seu próprio ritmo de evolução.

Se sentir tensão excessiva, diminua a profundidade do agachamento ou pratique o malasana por períodos mais curtos.

Respire profundamente enquanto mantém a pose, permitindo que cada expiração ajude a liberar as tensões e toxinas, promovendo um bem-estar integral.

Praticar o malasana é abraçar a força e a serenidade do seu corpo, permitindo que a prática de yoga floresça como uma guirlanda de benefícios para a mente e o espírito.

Variações

Explorar as variações do malasana é como abrir um baú de tesouros para praticantes de ioga de todos os níveis.

Cada variação é uma chave que destranca uma nova porta para o conforto e a progressão na prática.

Acessórios para yoga: tapetes, blocos, bolster, almofadas e mais - Acesse

Por exemplo, o Parivrtta Malasana, com seu giro elegante, pode ser uma opção fascinante para quem já tem alguma flexibilidade e busca um desafio adicional.

Para iniciantes ou aqueles com restrições físicas, a versão simplificada, Sahaja Ardha Malasana, oferece a chance de se beneficiar da postura com menos exigência.

É uma forma de acolher todos no tapete de ioga, garantindo que ninguém fique para trás na jornada para o bem-estar.

Encorajo você a experimentar as diferentes variações e sentir qual combina melhor com seu corpo e nível de prática atual.

A beleza do ioga está na descoberta pessoal e na adaptação das posturas para que se encaixem em sua prática pessoal.

Malasana 1 – kanchyasana: postura do cinto dourado

variação malasana 1 kanchyasana

Inicie sua prática na postura de Tadasana, com os pés unidos, emanando a estabilidade da própria montanha.

Gire suavemente os dedos dos pés para fora, abrindo-se como o leque de possibilidades que o yoga lhe proporciona.

Flexione os joelhos com graça, permitindo que seus quadris desçam na direção do tapete como se fossem acariciá-lo.

Estenda os braços para trás, repousando a palma das mãos no solo com delicadeza, as palmas voltadas para o céu em uma oferta de paz.

Incline-se para frente, movendo-se entre as pernas com a elegância de uma folha caindo ao chão, trazendo a testa em direção ao tapete num gesto de reverência.

Pressione firmemente as bordas externas de ambos os pés, distribuindo o peso para os calcanhares, que idealmente encontram-se enraizados no chão, fortalecendo sua conexão com a terra.

Mantenha a postura, respirando profundamente por 3 a 5 ciclos de respiração, sentindo o fluxo vital de prana percorrendo todo o seu ser.

Para finalizar a postura, coloque as mãos no tapete e, com consciência, estenda as pernas, desenrolando a coluna vertebra por vertebra, ascendendo lentamente de volta à majestosa Tadasana.

Malasana 2: com as mãos nos calcanhares

variação malasana 2

Inicie de pé em Tadasana (postura da montanha), unindo suavemente os pés.

Posicione delicadamente os dedos dos pés um pouco para fora, alinhando-os com os quadris para uma base estável.

Flexione os joelhos suavemente, permitindo que os quadris desçam com controle em direção ao tapete, localizando-se entre os calcanhares.

Estenda as mãos para trás e segure os calcanhares, garantindo um apoio equilibrado para cada um deles.

Incline o tronco para a frente entre as pernas, com a intenção de aproximar a testa do chão, promovendo um alongamento agradável.

Mantenha uma pressão firme nas bordas externas dos pés, distribua o peso de maneira uniforme nos calcanhares, que idealmente tocam o chão.

Acessórios para yoga - tudo pra você evoluir a sua prática: Clique Aqui

Permaneça nessa imersão por 3 a 5 ciclos completos de respiração, sentindo a expansão e o relaxamento a cada exalação.

Para desfazer a postura, coloque as mãos no tapete à sua frente, estenda as pernas e desenrole a coluna vertebral com atenção, retornando assim à postura de Tadasana.

Eka pada malasana: com a perna elevada

variacao-Eka-pada-malasana
Fonte: www.ndtv.com

Novamente, Inicie com a postura firme e equilibrada de Tadasana.

Posicione os dedos dos pés levemente voltados para fora, iniciando a base da sua fundação.

Flexione os joelhos suavemente e desça os quadris em direção ao chão, como se estivesse se assentando entre seus calcanhares.

Pressione firme as bordas externas dos pés, distribuindo o peso de maneira balanceada nos calcanhares, os quais devem estar bem assentados no tapete.

Transfira o peso do seu corpo para a perna direita.

Erga a perna esquerda, esticando-a com o pé flexionado, em uma expressão de força e controle.

Quando encontrar o equilíbrio, una as palmas das mãos em Anjali Mudra diante do coração ou entrelace-as à frente do pé elevado, em um gesto de concentração e equilíbrio.

Mantenha os ombros alinhados com os quadris e o peito aberto, expandindo-se gentilmente para longe do umbigo.

Permaneça na pose por 3 a 5 respirações completas e profundas, sentindo a estabilidade e a calma que ela proporciona.

Para desfazer a postura, retorne as mãos ao tapete e dobre a perna esquerda, voltando à posição de Malasana.

Prepare-se para repetir o movimento, desta vez mantendo a perna esquerda flexionada e estendendo a direita.

Conclusão

Com a prática do malasana, ou a postura da guirlanda, abrimos as portas para um universo de benefícios que vão muito além da flexibilidade e do fortalecimento muscular.

Estamos falando de uma transformação que toca os aspectos mais sutis do nosso ser, promovendo uma conexão mais profunda entre corpo, mente e espírito.

Seja iniciante no mundo do yoga ou um praticante avançado, malasana serve como uma fonte inesgotável de bem-estar e equilíbrio.

Ao nos agacharmos, conectamo-nos com a terra, com nossas raízes, e lembramos da importância de respeitar os limites e o ritmo do nosso corpo.

Os passos e variações apresentados neste artigo são apenas o começo de uma jornada incrível de autodescoberta e harmonização.

Que cada prática de malasana lhe traga a sensação de renovação e alegria, como se estivesse recebendo uma guirlanda de flores frescas em homenagem à saúde e à vitalidade que você cultiva todos os dias.

Portanto, incorpore este asana em sua prática regular de yoga e sinta a diferença em seu bem-estar geral.

E lembre-se, a beleza do yoga está na jornada, não no destino.

Cada agachamento é uma oportunidade de crescer, de florescer e de celebrar a maravilhosa capacidade de nosso corpo de se adaptar e transformar.

Continue explorando, respirando e se desenvolvendo com a prática do yoga.

Que a postura da guirlanda seja sua aliada nesse caminho de saúde, paz e flexibilidade.

Conheça também: Chakrasana: guia completo para fazer a postura da roda

Namastê!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima