Salamba bhujangasana: postura da esfinge

Na postura da esfinge, o praticante deita-se de bruços e apoia o tronco usando os antebraços, criando uma curva suave e aberta na coluna.

Salamba bhujangasana postura da esfinge yoga ou ioga

Salamba bhujangasana não só oferece benefícios físicos como o alongamento da coluna e o fortalecimento dos músculos das costas, mas também serve como uma ponte meditativa entre o corpo e a mente.

Muitas vezes considerada uma versão mais suave da postura da cobra (Bhujangasana), a postura da esfinge é adequada para iniciantes e aqueles que buscam uma abordagem mais cuidadosa à flexão da coluna.

Ela também é versátil, servindo como base para variações mais avançadas e se integrando harmoniosamente em diversas sequências de ioga.

A prática de yoga é conhecida por seus inúmeros benefícios, tanto para a mente quanto para o corpo.

Entre as várias posturas, ou asanas, a postura da esfinge (salamba bhujangasana), se destaca como um excelente exercício para iogues de todos os níveis.

Neste artigo, vamos falar sobre a técnica, os benefícios, as variações e os insights filosóficos relacionados à salamba bhujangasana.

Desde sua história e simbolismo até suas aplicações práticas no mundo moderno, a postura da esfinge é uma rica representação da jornada interior e exterior que a ioga pode oferecer.

Aprimore a sua prática com os melhores acessórios para yoga: Escolha aqui

Postura da esfinge e seus benefícios

A postura da esfinge, ou Salamba Bhujangasana, é uma postura de ioga que se tornou popular por sua acessibilidade e pelos benefícios multifacetados que oferece ao corpo e à mente.

Aqui estão os principais benefícios desta postura:

  1. Fortalecimento das Costas:
  • Trabalha especialmente os músculos das costas médias e superiores.
  • Ajuda a construir força e resistência na região lombar.
  1. Alongamento da Coluna e Peito:
  • Alonga suavemente a coluna vertebral, peito, abdômen e ombros.
  • Pode aliviar a rigidez na parte superior das costas e pescoço.
  1. Estímulo dos Órgãos Internos:
  • A compressão suave do abdômen estimula os órgãos internos.
  • Pode ajudar na digestão e na eliminação.
  1. Melhoria da Postura:
  • Encoraja o alinhamento correto da coluna.
  • Ensina a consciência postural, que pode ser aplicada em outras atividades.
  1. Alívio de Estresse:
  • A abertura do peito ajuda na respiração profunda e relaxante.
  • Pode ter um efeito calmante na mente.
  1. Acessibilidade:
  • Apropriado para iniciantes e praticantes avançados.
  • Oferece uma introdução gentil às posturas de flexão da coluna.
  1. Estimulação Energética:
  • Pode abrir e equilibrar o chakra do coração (Anahata), promovendo o amor-próprio e a compaixão.
  1. Preparação para Posturas mais Avançadas:
  • Serve como uma preparação excelente para posturas mais desafiadoras de flexão da coluna.

Como fazer salamba bhujangasana

A postura da esfinge, é uma pose acessível que pode ser realizada com relativa facilidade.

  • Deite-se no tapete de ioga com as pernas estendidas para trás e os pés afastados na largura dos quadris.
  • Coloque os antebraços no chão, com os cotovelos alinhados diretamente sob os ombros. As palmas das mãos devem estar voltadas para baixo, e os braços devem estar paralelos um ao outro.
  • Pressione as palmas das mãos e os antebraços contra o chão, e engaje os músculos das costas e do abdômen.
  • Com os músculos engajados, levante o peito e a cabeça, criando uma curva suave na coluna.
  • Mantenha o pescoço em uma linha neutra com a coluna, olhando para a frente ou ligeiramente para baixo.
  • Mantenha as pernas ativas, mas relaxadas, com os dedos dos pés apontando para trás.
  • Não aperte os glúteos; permita uma curva natural na lombar.
  • Respire calmamente e mantenha a postura por 5 a 10 respirações, ou o que for confortável para você.

Para sair da postura

  • Lentamente, abaixe o peito e a cabeça de volta ao chão.
  • Vire a cabeça para um lado e descanse as mãos ao lado do corpo, permitindo-se relaxar por algumas respirações.
  • Se estiver integrando a postura da esfinge em uma sequência, você pode passar para outra postura que complemente ou contrabalanceie a curva da coluna.
  • Salamba Bhujangasana é uma postura maravilhosamente versátil e acessível que pode ser uma adição valiosa a qualquer prática de ioga.
  • Com atenção ao alinhamento e à respiração, ela oferece uma maneira suave e eficaz de abrir o coração e fortalecer a coluna.

Variação da postura da esfinge

Coloque um bloco de ioga sob os antebraços para aumentar a elevação e a abertura do peito.

Essa variação pode ser útil se você sentir desconforto nos ombros ou precisar de mais apoio.

Enquanto estiver na postura da esfinge, dobre um joelho e alcance a perna em direção ao glúteo.

Essa variação alonga a frente da coxa e pode adicionar um desafio extra à postura.

Estenda os braços totalmente à frente, com as palmas das mãos no chão, para uma variação mais suave.

Isso diminuirá a curva da coluna e pode ser mais confortável para aqueles com sensibilidade na região lombar.

Se sentir tensão no pescoço, você pode apoiar a cabeça em uma das mãos ou em um bloco.

Essa variação permite que você descanse o pescoço enquanto mantém o alongamento no peito e nas costas.

Salamba bhujangasana a postura da esfinge yoga ou ioga

Na prática de Yin Yoga, a postura da esfinge pode ser mantida por vários minutos com suporte de almofadas ou blocos.

Isso permite um alongamento mais profundo dos tecidos conectivos e uma abordagem mais meditativa.

Rode o tronco para um lado, alcançando um braço para trás em uma torção suave.

Essa variação abre um lado do peito e ombro de maneira mais intensa e adiciona uma torção suave à coluna.

Contraindicações

Contraindicações são condições ou circunstâncias sob as quais uma determinada postura de ioga, como a salamba bhujangasana (postura da esfinge), pode não ser apropriada ou segura de se praticar.

Embora seja uma pose relativamente suave, ainda existem algumas considerações a serem feitas:

Pessoas com lesões graves nas costas, especialmente na região lombar, devem evitar esta postura ou abordá-la com extrema cautela sob a orientação de um profissional experiente.

Se você tiver problemas nos ombros ou lesões nos braços, essa postura pode exercer pressão indevida nessa área.

Se você teve uma cirurgia recente na coluna, abdômen ou qualquer parte do corpo que possa ser afetada por essa postura, consulte um médico antes de tentar praticá-la.

Embora possa ser segura para algumas gestantes, é sempre bom consultar um médico ou instrutor de ioga especializado em pré-natal antes de realizar qualquer postura que coloque pressão sobre o abdômen.

Acessórios para yoga: tapetes, blocos, bolster, almofadas e mais - Escolha aqui

Pessoas com osteoporose ou outras condições que afetam a densidade óssea devem ter cuidado com qualquer postura que coloque tensão na coluna, incluindo a postura da esfinge.

Se você estiver enfrentando uma dor de cabeça intensa ou enxaqueca, talvez seja melhor evitar posturas que possam estressar o pescoço ou a coluna.

Conclusão

Salamba Bhujangasana, a postura da esfinge, é uma expressão versátil e acessível da prática de ioga que oferece benefícios multifacetados para o corpo e a mente.

Fortalecendo as costas, alongando a coluna e o peito, e estimulando os órgãos internos, essa postura pode ser uma adição valiosa tanto para iniciantes quanto para praticantes avançados.

A sua natureza gentil a torna um excelente ponto de partida para explorar posturas de flexão da coluna, enquanto suas diversas variações permitem a customização de acordo com as necessidades individuais.

Contudo, como em todas as posturas de ioga, a atenção às contraindicações e o cuidado pessoal são essenciais para uma prática segura e eficaz.

A postura da esfinge serve como um lembrete da sabedoria interior e da graça que são a essência do yoga.

Sua simplicidade e elegância podem ser um refúgio na prática diária, um lugar para encontrar equilíbrio, força e serenidade.

Ae abordada com consciência e respeito, salamba bhujangasana pode ser uma chave para desbloquear novas dimensões de bem-estar, crescimento e autoconhecimento dentro da jornada do ioga.

Artigo recomendado: Bhadrasana: postura graciosa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima