Postura da cegonha: como fazer em casa

Na Yoga, cada asana (postura) nos conduz por uma jornada de descoberta, introspecção e fortalecimento.

postura da cegonha yoga ou ioga

Algumas posturas evocam a serenidade das montanhas, enquanto outras refletem a destreza e graça dos animais.

Entre elas, temos a postura da cegonha (em sânscrito Saaras Pakshi Asana) que embora pareça simples à primeira vista, é uma profunda fonte de flexibilidade, força e equilíbrio.

No decorrer deste artigo, vamos falar sobre essa postura, entender seu significado, benefícios e a conexão espiritual intrínseca à graça e elegância da cegonha.

Convido-o a desvendar os mistérios desta postura e a experienciar a transformação que ela pode trazer ao corpo e à mente.

Como fazer a postura da cegonha

A postura da cegonha, em sua essência, envolve equilíbrio em uma perna, enquanto a outra perna é levantada, assim como uma cegonha fica ao descansar.

  • Comece sua prática na postura da Montanha (Tadasana).
  • Pressione os pés com firmeza no chão e alinhe a coluna, trazendo os ombros para trás.
  • Fique respirando profundamente durante 4-6 respirações.
  • Na sequência, inspire e levante o pé esquerdo, na ponta dos dedos, enquanto coloca as mãos nos quadris.
  • Inspire lentamente e levante o pé esquerdo até cerca de 20 graus do chão.
  • Pressione firmemente a base do pé direito no chão e ative os músculos centrais para manter o alinhamento dos ombros com a coluna.
  • Inspire novamente e erga a perna esquerda até a altura do quadril à sua frente, mantendo o equilíbrio segurando-se firmemente no solo com o pé direito e envolve os músculos centrais.
  • Quando estiver pronto, flexione os tornozelos apontando os dedos para baixo.
  • Inspire e leve as mãos à Namaste enquanto mantém a postura de Oração das Mãos de Liberação do Vento em Pé (Tadasana Pavanmuktasana Namaskarasana).
  • Fique nessa posição por cerca de 3-4 respirações, respirando profundamente e mantendo o equilíbrio.
  • Na sequência, inspire e estenda os braços para frente apontando os dedos para baixo e ficando na postura da Cegonha.
  • Ao manter o equilíbrio por cerca de 3-4 respirações, inspire profundamente e fixe o olhar em um ponto para ajudar a manter o equilíbrio.
  • Certifique-se de que seus músculos centrais estejam engajados (puxados) para ajudar as costas e os ombros a ficarem alinhados.
  • Tenha um apoio firme no chão com o pé direito e todos os dedos.
  • Fique soltando gradualmente enquanto recua para a postura da Montanha (Tadasana).
  • Repita no lado oposto levantando o pé esquerdo do chão e engajando os músculos centrais durante cerca de 3-4 respirações.

Dicas:

  • Se tiver dificuldade em manter o equilíbrio, pode-se praticar perto de uma parede para apoio.
  • Como toda postura de yoga, é importante ouvir seu corpo. Se sentir qualquer desconforto, ajuste a postura ou saia dela.
  • A prática regular da postura da cegonha pode melhorar o equilíbrio, a concentração e fortalecer os músculos das pernas e dos pés.

Conclusão

Praticar yoga é uma jornada de autoconhecimento e conexão com o corpo.

No entanto, como com todas as asanas, é essencial abordar a prática com consciência e respeito pelos próprios limites.

Aprimore a sua prática com os melhores acessórios para yoga: Escolha aqui

Certas condições de saúde podem requerer modificações ou até mesmo evitar certas posturas.

Por isso, ao embarcar na sua jornada yogi, é fundamental estar bem informado, ouvir seu corpo e, quando possível, contar com a orientação de um profissional qualificado.

Dessa forma, você garante uma prática segura, benéfica e enriquecedora, permitindo que o yoga se torne um refúgio de paz e equilíbrio em sua vida. Namastê.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima