Anjaneyasana: a postura da lua crescente

Como você já sabe, no universo do yoga, encontramos posturas que não apenas trabalham nosso corpo, mas também carregam consigo histórias e simbolismos profundos.

Anjaneyasana a postura da lua crescente

Uma destas posturas é o Anjaneyasana, conhecida também como a postura da lua crescente.

Esta posição, além de proporcionar uma série de benefícios físicos, nos conecta com antigas tradições e mitologias.

Neste artigo, vamos falar sobre a origem, os significados e os benefícios práticos dessa postura fascinante.

Descubra o poder e a magia por trás do Anjaneyasana, nos acompanhe na leitura!

Como fazer Anjaneyasana

Realizar essa postura corretamente pode trazer uma sensação de rejuvenescimento e força.

  • Você pode começar pela adho mukha svanasana.
  • Agora, dê um passo à frente com o pé direito, colocando-o entre suas mãos.
  • O ideal é que seu joelho direito esteja alinhado com o tornozelo direito, formando um ângulo de 90 graus.
  • Deixe seu joelho esquerdo suavemente tocar o chão.
  • Se sentir desconforto no joelho que está no chão, você pode colocar um cobertor dobrado ou um tapetinho de yoga sob ele para mais conforto.
  • Eleve o tronco, estendendo ambos os braços acima da cabeça.
  • Mantenha seus braços paralelos, com as palmas das mãos voltadas uma para a outra.
  • Mantenha os ombros relaxados e longe das orelhas.
  • Alongue bem o tronco e pressione levemente os quadris para frente e para baixo, intensificando o alongamento na frente da coxa e do quadril da perna esquerda.
  • Mantenha o abdômen ativado para dar mais suporte à lombar.
  • Olhe para frente ou, se sentir-se equilibrado, pode inclinar a cabeça levemente para trás e olhar em direção às mãos.

Respire profundamente e mantenha a postura por algumas respirações, sentindo o alongamento e a expansão em todo o corpo.

Quando estiver pronto para sair da postura, leve as mãos de volta ao chão, retorne à postura do cachorro olhando para baixo e repita o Anjaneyasana com a perna esquerda à frente.

Aprimore a sua prática com os melhores acessórios para yoga: Escolha aqui

Benefícios da postura da lua crescente

Anjaneyasana pose lua crescente

Quando você pratica o Anjaneyasana, está dando aos seus flexores de quadril um merecido alongamento.

Pense em quanto tempo passamos sentados todos os dias, seja trabalhando, estudando ou relaxando.

Nosso hábito constante de sentar pode deixar os flexores do quadril encurtados e tensos.

Ao abrir essa área, você alivia a tensão e o desconforto, o que pode até resultar em menos dores nas costas.

Mas não é só o quadril que se beneficia.

Suas pernas também têm um bom treino, pois a postura exige força dos músculos das coxas e dos glúteos.

Portanto, enquanto você sente o alongamento, também está fortalecendo essas partes do corpo.

A região abdominal não fica de fora.

Com a leve compressão nessa área durante a postura, você está dando um pequeno estímulo aos seus órgãos internos.

Isso pode até ajudar na digestão e no funcionamento de outros órgãos na região.

E sobre a postura? Ao erguer seus braços e manter o peito aberto, você acaba ficando com a coluna alinhada.

Com o tempo, isso pode se traduzir em uma postura mais ereta e confiante fora do tapetinho de yoga.

Respirar nessa pose também traz seus próprios encantos.

Ao expandir a caixa torácica, você convida uma respiração mais profunda, enchendo os pulmões e oxigenando o corpo de maneira mais eficiente.

E, como o equilíbrio é um desafio nessa postura, com um pé à frente e outro estendido atrás, você trabalha não apenas seu equilíbrio físico, mas também sua concentração mental.

Isso pode ser um alívio em dias agitados, ajudando a aliviar o estresse e trazendo uma sensação de foco e clareza.

Com o tempo, você começará a notar que sua flexibilidade em áreas como coxas, pelve e até ombros começa a aumentar, tornando cada sessão de yoga um pouco mais suave e agradável.

  • Alongamento do gluteo e quadricipite.
  • Alongamento profundo da bacia.
  • Diminui a dor ciática.
  • Expansão do tórax.

Variação

Uma variação bem conhecida é a Anjaneyasana com torção. Imagine-se na posição tradicional de Anjaneyasana, com uma perna à frente dobrada em um ângulo reto e a outra estendida atrás, com o dorso do pé apoiado no chão.

O tronco está erguido, e os braços estendidos para cima, buscando o céu.

Agora, acrescente um toque especial à postura.

Ao expirar, em vez de simplesmente levantar os braços para o alto, traga as mãos ao centro do peito em uma posição de prece ou Anjali Mudra.

Acessórios para yoga: tapetes, blocos, bolster, almofadas e mais - Escolha aqui

parivrtta anjaneyasana
Parivrtta Anjaneyasana

Agora, ao inspirar, alongue a coluna, e ao expirar, gire o tronco na direção da perna que está à frente, buscando colocar o cotovelo oposto do lado de fora do joelho dobrado.

Por exemplo, se sua perna direita estiver à frente, você usa seu cotovelo esquerdo para fazer a torção.

A ideia é usar o cotovelo para ajudar a aprofundar a torção, enquanto a mão oposta pressiona a outra, ajudando a manter o equilíbrio.

Sua coluna estará fazendo uma torção suave, e você sentirá um alongamento na região das costas e dos ombros, além do trabalho já feito nos quadris e nas pernas.

Mantenha a cabeça alinhada ou, se sentir confortável, vire-a para olhar por cima do ombro em relação a perna da frente.

Esta torção não só dá uma sensação revigorante para a coluna vertebral, mas também ajuda na digestão, uma vez que massageia suavemente os órgãos internos.

E, claro, não se esqueça de respirar. Em posturas com torção, é comum que a respiração fique um pouco mais restrita devido à compressão do tórax.

Portanto, respire de forma consciente, buscando inspirações e expirações profundas e calmas.

Contraindicação

Se você tem problemas no joelho, especialmente naquele que fica estendido atrás durante a postura, deve ter um cuidado especial.

O contato direto e a pressão sobre o joelho podem causar desconforto ou até mesmo agravar uma lesão existente.

Nesses casos, é use um cobertor dobrado ou um tapetinho extra sob o joelho para proporcionar uma almofada adicional.

Se mesmo assim sentir desconforto, é válido considerar outras posturas que não coloquem pressão nessa área.

Outra questão envolve a região lombar. Se alguém possui uma hérnia de disco ou problemas semelhantes na lombar, a inclinação anterior e o arqueamento durante o Anjaneyasana podem não ser aconselháveis, já que isso pode colocar pressão adicional na região afetada.

Pessoas com pressão alta ou problemas cardíacos também devem abordar essa postura com cautela.

Elevar os braços acima da cabeça, como se faz em Anjaneyasana, pode não ser adequado para todos, especialmente para aqueles com essas condições.

Se você tem problemas de equilíbrio ou tonturas, é essencial garantir estabilidade antes de tentar a postura ou, se necessário, fazer modificações para evitar quedas ou instabilidades.

Conclusão

Com seus benefícios variados, desde o alongamento profundo dos flexores do quadril até o fortalecimento das pernas e o estímulo dos órgãos abdominais, essa postura se apresenta como uma adição de valor a qualquer rotina de prática.

A variação da Anjaneyasana oferece ainda mais riqueza e profundidade, permitindo que praticantes de diferentes níveis e necessidades explorem e se beneficiem dela.

No entanto, como em todas as posturas de yoga, a consciência é importante. Cada corpo é único e vem com seu próprio conjunto de desafios e pontos fortes.

Acessórios para yoga - tudo pra você evoluir a sua prática: Escolha aqui

Reconhecer e respeitar essas individualidades, seja uma condição de saúde preexistente ou simplesmente a estrutura natural do corpo, é fundamental para uma prática segura e benéfica.

Com a orientação correta e uma abordagem atenta, essa postura é uma ferramenta poderosa para equilíbrio, saúde e bem-estar.

Que cada praticante encontre em sua postura da lua crescente um momento de paz, expansão e profunda conexão consigo mesmo.

Artigo recomendado: Urdhva hastasana: postura dos braços para cima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima